um menino novinho mandou pra menina novinha. Eles tinham muitos e muitos anos de vida. Ele mandou, ela rasgou. Com razão.

18.setembro.2010

Eu queria te falar das coisas boas que você me deixou, e que você tem. Pra que você nunca as perca, com ninguém! Licença: não esqueço daquele seu jeito de menina que muitas vezes me… Não, me enganei você não tinha esse jeito não, acho que fui eu quem inventei esse troço. Mas tudo bem, porque você sempre foi muito mais… Não você não era, desculpa, isso é coisa minha, enfim, de uma coisa eu tenho certeza, você não era essa pessoa sem nenhum… Ou era? era? desculpa, minha imaginação teima em encontrar um bocado de coisas nas coisas mais vazias. Não que você seja assim, naão. Não. Definitivamente não, eu espero. Bom, mas ainda te resta aquela característica singular que não encontro em ninguém mais… Desculpa, me distrai enquanto escrevia e perdi o raciocínio. Olha! Vamos nos encontrar para um café, eu tenho um monte de idéias que podem te fazer uma menina mais decente. Tenho sim! A gente ajeita um troço ali, outro aqui, e quem sabe com o tempo aquilo já não fica natural. Me liga, o mesmo telefone. Ah, esqueci de dizer, aquele troço na sua unha é horrível, veja se pode tratá-lo antes do nosso encontro. Beijos!

Anúncios