pra não ficar ao léu (…o blog)

27.agosto.2009

um post.e

um cacho.rro

uma poss(a)e


Um pingo no i(diota)

12.agosto.2009

CLICHE:

o

Seu marido te deixou na mao?

Brigou com o patrão?

Ta sem tostão?

Sua vida é confusão?

Não consegue resolver a questão?

Tem uma baita depressão?

o

Vai ver televisão!!!

oo

TOUCHE:

o

Nerds, a culpa não é dela não.

Quem não quer pensar é o cidadão.

o

Ou você não toma sua cervejinha antes da prova?

Ah, esqueci, antes da prova não né? Depois, pra aliviar o estress.

Um nerd amigo meu ia no puteiro.

Depois querem culpar aquela caixa de pontos de luz…


passagem

7.agosto.2009

Eu vi quando você

tropeçou no ar e

esparramou-se pelo chão.

Eu vi seus cacos caídos na calçada suja.

E também vi como você aproveitou

para deixar naquela mesma calçada

aqueles cacos que não te agradam.

o

Nesse episodio ela perdeu critério e certas consciências.


Desde então você permite

que andorinhas voem

no céu de sua boca.

Que barcos percorram

sua corrente sanguínea

e estranhos escalem

a parede de seu estomago.

o

O sistema nervoso dela também esta confuso. Por vezes sente dores.


Você vive essas mais

variadas experiências

em tentativas frenéticas

de você sabia o que,

antes daquele incidente, você sabia o que.

o

Foi assim que tudo tornou-se irrelevante,

e ai revelou-se uma questão de relevância:

Criar um novo critério e outras peças mais.


Boa sorte com seus cacos. novos cacos.


amor de lata

3.agosto.2009

Ela fala em diminutos

Ele quer as maiúsculas.

Ela corre com as palavras

Ele aprecia as pausas.

Ela imposta as casas

Ele se deita nos quintais, olhando estrelas. Tomando Stela.

É, só mesmo os dois

Que compreendem

Quando a diferença

Dana de apertar,

E ainda assim

A alma toda nos

Braços se estende,

O so(m)brio motivo de se entregar.